Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

"Dizem que tudo o que buscamos,também nos busca e, se ficarmos quietos, o que buscamos nos encontrará.
Há algo que leva muito tempo esperando por nós. Enquanto não chega, nada faças.
Descanse. Tu verás o que acontece enquanto isto."

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

 "A palavra Luz é ainda um símbolo porque a luz não é algo que se veja,  mas é algo que nos faz ver" (LELOUP, 2000, p. 45).

 
 Aqui se encontra, talvez, uma explicação para a manipulação da verdade  na conexão entre mundos, interior e exterior, alma e matéria; no  deslocamento da velocidade, teoria da relatividade, a freqüência é eterna, a  amplitude é que varia, logo a visão de cada um abarca conforme a capacidade de percepção diante da presença da luz, para alguns uma luz em 'deslocamento  constante' poderá causar revelação para outros ofuscará.

Criar correspondência entre pensamento e ação. Ser transgressor, ser  livre, ser “imaginativo”, romper com o código,regra. Conexão entre trajeto e projeto é um belo propósito para o navegador  de mundos oscilantes em suas amplitudes revolucionárias. Por isso o intercâmbio entre membros de uma comunidade virtual de aprendizagem e prática ocorre na proporção estabelecida entre a consciência  moral e intelectual de cada indivíduo e a busca de apropriação de ferramentas.

Giselma  Xavier



“Até que se esteja  comprometido, sobrevém a hesitação, a possibilidade de recuar, uma
ineficiência  permanente. Todo ato de iniciativa( e criação) responde a uma única verdade elementar, e desconhecê-la mata incontáveis ideias e esplêndidos planos: a partir do momento em que o indivíduo se compromete definitivamente, a Providência se move junto com ele. Toda uma cadeia de eventos  emana da decisão do indivíduo, levando a seu favor todos os tipos de imprevistos, encontros e assistência material que ninguém jamais sonharia que pudessem ocorrer dessa maneira.” (   W.H. Murray )
Essa é uma das mais belas definições de fé que li. Fortalece a certeza de que  agir é um compromisso, que não se pode ignorar.

terça-feira, 13 de setembro de 2011


A  Interdisciplinariedade


  
Aprendizado de consideração:
                        O físico, o mental e o Espiritual em concerto...  
Levando-se em consideração que o movimento do mundo ocorre por “necessidades”, em sua maioria coletiva, em pequenas exceções na individualidade gerando originalidade; poderíamos buscar o entendimento de que uma educação voltada para o “ser integral” é o desafio que nos tira tão somente da escolaridade e nos amplia para uma educação propriamente dita, ou seja,  provocar uma inter-relação entre alo-educação e auto-educação , integrando-se.
Ter como proposta de trabalho a compreensão de que –“Quem se ama, se educa” – pode ,talvez, ser um meio de entrarmos em contato com nossa auto-percepção, desenvolvendo-a através de conceitos claros, bem definidos, criando-se uma atmosfera propicia à escolhas com responsabilidade, onde a “lógica matemática” dos fatos possa nos permitir identificar a luz em meio a escuridão; firmando-nos no real e afastando-nos do imaginário que o excesso expressivo da razão nos traz.
“Os limites entre o “eu” e o “outro”, a dificuldade do relacionamento humano...fluxo de consciência/ o individual..”(Clarice Lispector). Não poderíamos contextualizar tal citação dentro de concepções diversas de mundo, onde a pluralidade (graus de consciência) muitas vezes parte de um individual(consciência expandida); por que existe equação de 1º e 2º grua?
_Equacionar é equilibrar , em 1º grau um único valor de X,em 2º grau duas possibilidades para x , ou quando  Δ=0  único valor para X,permite-se então entender que quando esse   Δ= 0 ocorre uma individualidade ( nulidade – volta para a equação de 1º grau), no contexto literário de Clarice Lispector “é no vazio(nulidade)  que eu existo intuitivamente”, em outras palavras , agora por mim compreendidas, quando perco a necessidade de ter controle sobre o mental e o físico  eu me encontro no espírito.Exemplo: o 0 só mesmo nada representa (em valor quantitativo), porém quando ao lado da unidade 1, torna-se potência 10, reafirma-se por Guimarães Rosa “é dos extremos que o equilíbrio se estabelece”.[...]
Explorando “Guimarães Rosa”, não seria o X e o Y os próprios extremos em si mesmo-positivo e negativo (processo de eletrização)? Sendo o encontro entre eles X/Y na nulidade 0? Onde entraria o imaginário? Na potencialidade da unidade 1? _ Do divino, do Espírito; “que em verdade vos digo, haverá dois na mesma casa, um viverá o outro morrerá”_ disse o mestre Jesus Cristo- e ainda “Eu e o Pai somos um...”
Biologicamente como surge a vida material senão pelos cromossomos X e Y, ocorrendo o cruzamento- homem x mulher(XX – fêmea; XY – macho).
Novamente o coletivo dando a originalidade ou seria a originalidade interferindo no coletivo? O Z, não seria ele o desconcerto, a não harmonia das partes?
O que vale na ciência física, toda ação tem uma reação(3ª lei de Newton) vale também na metafísica, lei de causa e efeito, lei  Cósmica trazida pelo Imaginário-Real, que somente a Divindade nos pode revelar de acordo com nossa receptividade.
“Do mundo dos fatos eu mesmo nada sei, somente o mundo dos valores em mim agrega”- Albert Einsten.
È sem dúvida a matemática a chave do universo – dando  ao mundo a relatividade do conjunto creador- UNIVERSO- o UNO no VERSO e o VERSO no UNO.Qualificando tudo aquilo já quantificado pela história, temos o intercâmbio entre as bipolaridades, vislumbrando o todo, com compreensão ampla de que vivemos em um novo mundo, onde não é mais admissível, por questões de Responsabilidade Divina, o descontexto do texto usando-se o texto como pretexto, para exercer uma prática  que nossa condição humana insiste em achar necessária; a sobrevivência de ganhos secundários, que abafa nossa sensibilidade e nos fecha as janelas da alma, pelo ato de pensar, por pensar, nos colocando diante da visão única do mundo objetivo, o qual, nós humanos vivemos fragmentados em gêneros, números e graus...até que haja uma travessia (processo íntegro) que permita a união das partes:   Ponte    Travessia     Chave .  Assim  é !
                                                                         
Giselma  Xavier 


Intercâmbio Cultural 2005


PROLER 2010 Intercâmbio 


video



Entrevista Painel Regional - Tv Santa Cecília - 15/10/2010

Relação Professor/Aluno


Parte 1
video



Parte 2
video



Entrevista Painel Regional - Tv Santa Cecília - 19/08/2010


Bullying


Parte 1
video


Parte 2
video



Entrevista Painel Regional - Tv Santa Cecília - 24/02/2011


Didática : O cuidado com a abordagem

video




Entrevista Painel Regional - Tv Santa Cecília - 07/01/2011

Inteligência Espiritual

video






ENSAIO SOBRE VITÓRIA
(é complicado quando não nos vemos vendo....)

Uma história narrada, nem sempre é uma história vivida. Uma vitória definida, nem sempre é a vitória conquistada. Explico:
Vitória, em geral, definem vencedores. Será?
É preciso compreender a história. Jovens e ousados; destemidos e audaciosos; encaram com disposição a possibilidade de concorrerem em um campeonato. "Enquadram" com bom humor a habilidade de correr, saltar, pular e atirar ao gol- a bola - que entre mãos não teve quadra para descer e subir nos treinamentos que ,em teoria, devia , ajustar suas direções na tentativa de furar a defesa de seus adversários. Adversários? - Não, não os têm.
Concorrentes, instrutores ...adversários não há para esse grupo que vence qualquer não, pois só conhecem SIM.
O sim nós queremos, nós podemos, nós fazemos, nós estabelecemos os limites reconstruídos de nossa vitória. Quem são vocês? - Vencedores? Quem eles são? Vitoriosos?...Nós somos, EU SOU, eles são, para além de pronomes pessoais; para aquém de gêneros. Vocês vitoriosos naturais, eles vencedores profissionais, todos , sem exceção, atletas Divinos  na arte da realização!


Giselma Xavier






Trabalho Psicopedagogico, desenvolver Autodomínio,

 apoiado pela Equoterapia com a Fisioterapeuta Patricia

 Reis.


Clique no link abaixo para visualizar as fotos




Ser professor não é talento nem vocação: é dom

O Programa Café da Manhã do dia 15 de Outubro de 2010, recebeu a terapeuta educacional e professora Giselma Xavier, que veio acompanhada de seus alunos; Bruna Farias e Douglas Vidal, no Dia dos Professores.
A terapeuta educacional explicou aos nossos ouvintes que para existir o professor, é preciso existir os alunos. “É um dom, não é vocação nem talento. Eu existo nessa vocação”, concluiu.
Durante o programa foi abordada a questão do professor enquanto educador e parceiro da família, na transmissão de valores e no estímulo ao aprendizado: “Família e escola devem caminhar juntas”, observou a também professora de Literatura e Língua Portuguesa.
Giselma afirmou que “enquanto pessoa e existência: sou realizada. Tenho realização, mas falta reconhecimento”.
Os alunos também tiveram uma participação muito importante em nosso programa, pois classificaram suas experiências e deram seus depoimentos. De acordo com Bruna, o que se aprende em sala de aula não é suficiente.
Como mensagem, os alunos incentivaram seus companheiros a respeitar e valorizar seus professores. Douglas Vidal orientou que devemos acreditar na educação e que ela pode mudar o futuro do país. Já Bruna sugeriu que devemos “sugar” tudo o que pudermos dos professores, pois eles sempre têm algo a mais para ensinar, além da disciplina.
Os pedidos musicais dos alunos foram: “Hello, goodbye”, dos Beatles. Já a professora pediu “The wall”, do Pink Floyd.
*** Saudade FM - Relembre os momentos que marcaram sua vida ***






Texto ao Douglas Vidal

Professora, consegui entrar na universidade. Estou muito feliz. Passei na Universidade Federal de São Paulo, vou fazer minha matricula na terça-feira.
                                                      (Douglas Vidal, email postado em 10/02/2011)

                                    Na sua imposição ..... Nossa exposição

Soeis deuses! - diz Jesus – sim, alguém o ouviu dizer,  assim é. Eu o ouço, somos de fato deuses, insisto e persisto.
Como duvidar de nossa própria onisciência, onipresença , quando descobrimos, ou melhor revelamos nossa Unidade. Como?...Ninguém  pode ser protegido  da verdade, apenas na verdade.
“Conhecereis a verdade e ela vos libertará!”. A verdade é que em imagem e semelhança somos grandiosos e ilimitados no poder de criação, de superação de limites impostos, impostos por  ausência da real percepção, de que juntos somos imbatíveis, de que juntos somos transformadores natos de realidades momentâneas que nos servem para expor uma união, que independe de nossa irreal vontade de separação. Se de fato é pelo fruto que se conhece a árvore; de que árvore você brotou Douglas Vidal?..Da “semente’ do papai? Da “barriga” da mamãe? Da base municipal (ensino fundamental) ? Da solidificação estadual(ensino médio -secretaria da educação) ? Do meio ambiente técnico ( secretaria do desenvolvimento) ? Ou da centelha Divina que trazes em si mesmo?..._ Quem se atreve a ter certeza?
_ Eu me atrevo, sim, a explanar a certeza de que DEUS, linguisticamente fragmentado pode-se ler D ( Divino); EUS (individualidades justapostas). Divinas individualidades, concretas na atuação da mais sublime pluralidade.

Obs.: Douglas Vidal é o primeiro lugar no curso de letras.



Entrevista à Rádio Saudade FM - 05/05/2011




Foco de interesse


video



Entrevistas à Rádio Saudade FM

Clique no link abaixo para visualizar as fotos

https://picasaweb.google.com/brunoscarpa33/EntrevistasARadioSaudadeFM?authuser=0&feat=directlink

Clique nos links abaixo para ouvir as entrevistas

http://soundcloud.com/bruno-sm/programa-caf-da-manh-11-03

http://soundcloud.com/bruno-sm/programa-caf-da-manh-15-10-10



Autora do Portal CEN
Giselma Xavier

    
Ponte                            Chave
   Travessia




Se a busca ilumina e impulsiona a vida e os seres, é na travessia que nos encontramos.Travessia, diversas travessias  ; regiões-municípios-territórios-Estados...estado de espírito - estar apto a receber o melhor oferecendo...
 “Corpo templo do espírito” – disse Paulo- talvez seja essa a maior e melhor Travessia de uma vida, aquela que transcende ao entendimento das partes, unindo-as no todo. Todo de um corpo belo que mantém a integridade da “boca”-palavra/beijo ao órgão “sensor”-produção/vida; e entre os seus extremos encontra-se o mais belo percurso de percepções atentas ao  processo que os envolvem; corpo-mente-espírito. Então pergunto-me:- Como pode tanta generosidade do universo que aglutina o tridimensional em algumas horas exclusivas a seres “privilegiados”? Será um teste, uma oportunidade?Quem sabe?...
Deseja-se apenas que seja “o encontro”, do encontro de diversos encontros, que dois corpos-espíritos são capazes,de criarem, unindo “ponte” à “chave” compondo a sintonia harmônica das nossas travessias....                                                         

Giselma Xavier


Fé & Café
Clique no link abaixo para visualizar as fotos.

REDESCOBRINDO HORIZONTES

Imagens & Mensagens

Clique no link abaixo para visualizar as fotos